Você já ouviu falar em Janeiro Branco e Fevereiro Roxo?

Janeiro Branco é uma campanha voltada à conscientização e prevenção das doenças mentais. Iniciou em 2014 em Minas Gerais e atualmente é reconhecida mundialmente por destacar a importância do bem estar e da mente saudável em nossas vidas.

As principais doenças mentais que afetam pessoas do mundo todo são a ansiedade e a depressão, que se mostram um risco grande para a saúde da população, já que a grande maioria ignora os sintomas, afinal é normal sentir tristeza ou mesmo ansiedade, o problema está quando esses sintomas persistem por um tempo prolongado.

Já a campanha Fevereiro Roxo é voltada para a doença do Alzheimer, uma doença degenerativa que causa perda da memória e de outras funções cognitivas. Essa doença atinge cerca de 1,2 milhão de brasileiros, com casos que aumentam a cada ano, sendo os idosos o principal grupo de risco.

Por ser uma doença degenerativa, é muito importante o diagnóstico precoce para dar início ao tratamento que irá retardar o avanço da doença. Além de conscientizar as pessoas, a campanha Fevereiro Roxo destaca a importância de oferecer tratamento acessível para todos.

Participe promovendo estas causas com ações promocionais entre colaboradores e clientes!

 

Ideias:

Blocos Adesivados

Pequenas mensagens positivas podem melhorar o dia das pessoas com quem convivemos, uma ideia para ações entre colaboradores e clientes é a distribuição de blocos adesivados que inspirem as pessoas a trocar mensagens de otimismo e motivação.

 

Blocos Handy (blocos de bolso)

Eles são um sucesso entre as pessoas criativas e também são ótimas opções para uma ação impactante de Fevereiro Roxo, que tal inspirar clientes e colaboradores a escrever suas memórias? Afinal, uma memória que é registrada com carinho jamais será esquecida.


o em “Você já ouviu falar em Janeiro Branco e Fevereiro Roxo?” 1 comentrios em “Você já ouviu falar em Janeiro Branco e Fevereiro Roxo?” https://wordp

  1. Excelente iniciativa. É perceptível na era da automação, que perdemos o senso humano. Atropelados tudo e todos em busca de uma conquista rápida de coisas efêmeras. Realmente, precisamos de uma nova era, do redescobrimento humano, do tocar, do abraçar, do sorrir, da gentileza etc.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *